quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Técnica com células nasais devolve movimento a cachorros paraplégicos.


Células nervosas do nariz, tanto de pessoas quanto de animais, são capazes de se multiplicar e crescer rapidamente. Tratamento abre caminhos para novas pesquisas com pacientes que sofrem de paralisia.


Na Inglaterra, cientistas da Universidade de Cambridge conseguiram devolver os movimentos das pernas traseiras a cachorros paraplégicos. Essa técnica abriu caminhos para pesquisas novas com pacientes que sofrem de paralisia.
Um cãozinho é um gigante da ciência. Ele é mais um exemplo do imenso poder da medicina. Quem vê Jasper correndo na grama atrás de seus donos, não imagina o que ele passou. Até quatro anos atrás, o animal sofria de paralisia total nas pernas traseiras. Os veterinários já pensavam em sacrificá-lo, quando os cientistas apresentaram uma nova chance: em um mês de tratamento, Jasper já conseguia dar os primeiros passos.
A técnica, publicada na revista de medicina Brain, consiste em retirar células do focinho e injetar no nervo lesionado. As células nervosas do nariz, tanto de pessoas quanto de animais, são capazes de se multiplicar e crescer rapidamente. Quando aplicadas na coluna, conseguem construir uma ponte entre os nervos que foram separados em um acidente, por exemplo.
Já estão sendo feitos os primeiros testes em humanos, mas os pesquisadores deixam claro que essa técnica não será capaz de curar totalmente a paralisia. O processo poderá ser usado em breve como parte de uma terapia envolvendo outros métodos.
O doutor Robin Franklin, coordenador da pesquisa, lembra que cachorros andam em quatro patas. Isso significa que o tratamento para seres humanos terá um efeito diferente, mas a técnica será a mesma: criar um número grande de células nasais e injetá-las na coluna lesionada. Jasper é uma prova viva de que a ciência está no caminho certo.
http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2012/11/tecnica-com-celulas-nasais-devolve-movimento-cachorros-paraplegicos.html