Postagens

Mostrando postagens de Junho 12, 2011

ACESSIBILIDADE PODE SER UM RENTÁVEL PARA AS EMPRESAS

Apesar do grande número de pessoas com deficiência, ainda são poucas as normas técnicas e as leis que regulamentam produtos e serviços destinados a esse público.

Cerca de 14% da população brasileira possui algum tipo de deficiência ou mobilidade reduzida. Na cidade de São Paulo, as pessoas com deficiência são cerca de 1,5 milhão de habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Apesar disso, ainda são poucas as normas técnicas e as leis que regulamentam produtos e serviços destinados a esse público.
Cadeiras de rodas e bengalas, por exemplo, não estão enquadradas em nenhuma norma da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).
O Sebrae, uma das entidades parceiras da ABNT, já emprega há alguns anos pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, diz o gerente de Inovação e Tecnologia da entidade, Edson Fermann. Segundo ele, o Sistema Sebrae tem interesse em apoiar as pequenas empresas que vêm na acessibilidade uma opção para produzir produtos e serviços…

PROJETO DE LEI DO DEPUTADO MARÇAL FILHO GARANTE ACESSIBILIDADE

O deputado federal Marçal Filho (PMDB) protocolou na Secretaria da Câmara dos Deputados, em Brasília, um Projeto de Lei que pode revolucionar a questão da acessibilidade aos portadores de necessidades especiais em todo o Brasil.

O deputado atendeu sugestão apresentada pelo professor Renato Marin Machado Faria, diretor da Escola Municipal Weimar Gonçalves Torres, que é pai de uma criança que tem necessidades especiais e alertou para a falha na lei de acessibilidade.

Caso vire lei, depois de ser votado pelos plenários da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, e receber a sanção da presidente Dilma Rousseff, o projeto garantirá que as residências construídas a partir de recursos federais financiadas com programas públicos tenham percentual destinado a atender pessoas com deficiência e que esse percentual de residências já seja construído de forma adaptada com os critérios de acessibilidade para deficientes. “Na condição de membro da Frente Parlamentar em Defesa dos Portadores de Necessi…

Juiz de Fora-MG - EM FRENTE A CAIXA ECONÔMICA DA AV. DOS ANDRADAS, pegamos na hora em que a madame saía do carro.

Imagem

Juiz de Fora-MG - EM FRENTE A CAIXA ECONÔMICA DA AV. DOS ANDRADAS, pegamos na hora em que ele saía do carro

Imagem
Fui abordar os caras e eles ficaram bravos. Pararam na vaga e na área demarcada para a cadeira de rodas para conversar, aí não dá!!!

Juiz de Fora-MG, NA RUA SANTA RITA - CENTRO

Imagem

FLAGRA DO DIA - Brasília-DF, dia 16/06/2011 na Comercial da 103 Sul, esse abusado ficou parado tanto tempo que fizemos a volta na comercial para fotografar.

Imagem

FLAGRA - Brasília-DF, dia 14/06/2011 em frente ao Hospital Daher no Lago Sul. Mais um idoso na vaga para Portadores de Necessidades Especiais.

Imagem

FLAGRA DO DIA - Brasília-DF, dia 14/06/2011 na Comercial da 406 Sul. Vamos continuar denunciando até que as autoridades tomem providêcia!!

Imagem

CARTILHA INCLUSIVA PODE SER ACESSADA PELA INTERNET

Imagem
Criada pela Coordenadoria de Inclusão Social para proporcionar conhecimento aos professores e alunos das escolas municipais, a Cartilha Inclusiva – que faz parte do Programa de Educação Inclusiva – já pode ser acessada pela internet. Empresas, escolas particulares e estaduais e a população em geral podem ter acesso irrestrito ao conteúdo. Basta acessar o site da Prefeitura (www.catanduva.sp.gov.br) e clicar no ícone Cartilha Inclusiva, no menu lateral direito. De acordo com o coordenador da pasta, Francisco Rodrigues Neto, o livro constitui uma importante ferramenta de informação sobre inclusão.

“Muitos atos de preconceito e discriminação contra a pessoa com deficiência são cometidos por falta de informação”, diz ele.

Trabalho de um parceiro. Obrigado STOCKER

Imagem

Juiz de Fora-MG - Em frente ao Vianna Junior na Av. dos Andradas

Imagem

FLAGRA DO DIA - Brasília-DF, dia 14/06/2011 na Comercial da 206 Sul. O absurdo continuará enquanto as autoridades não punirem!!

Imagem